quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

As Vacas São Sagradas

As Vacas São Sagradas

As coisas em Portugal andam aborrecidas, pelo que é mais emocionante voltar ao Hinduísmo.
O carácter sagrado da vaca é dos poucos aspectos do Hinduísmo conhecidos no Ocidente.
Procurei saber a razão pela qual a vaca é sagrada.
Tão sagrada que pessoa que mate uma vaca terá que passar por 8 milhões e quatrocentos mil vidas, em reencarnações sucessivas das mais diferentes naturezas até uma reencarnação humana.
A vaca é um animal sagrado, não no sentido de ser adorada, mas no sentido de ser respeitada, porque foi uma vaca que alimentou Krishna, um dos mais importantes deuses hindus.
Krishna é uma das reincarnações de Vishnu, o deus protector, pertencente à trindade hindú.
Nessas funções, de quando em vez, Vishnu deixa os céus e desce à terra por diferentes formas, para proteger a humanidade do mal.
Vishnu teve dez reincarnações, havendo, no entanto, quem sustente que já tomou 22 formas.
Krishna é a oitava reincarnação de Vishnu e é considerada a mais importante de todas.
Nesta reincarnação, Krishna aparece como o protector do desenvolvimento humano e das ciências.
A propósito, a sétima reincarnação de Vishnu foi Rama. Rama ainda é motivo para atentados nos dias de hoje, Índia.
Rama nasceu na cidade de Ayodhya, na Índia Central, não longe de Agra e de Veranassi ou Benares.
Em 1526, o Imperador muçulmano Baber resolveu construir uma mesquita próximo do suposto local de nascimento de Rama.
Esta mesquita tornou-se um foco de conflitos entre muçulmanos e hindus, desde essa época até aos nossos dias.
Aliás, essa mesquita foi demolida em 1992 por uma multidão enraivecida, causando motins em todo o país.
O local do conflito está severamente guardado.Apesar disso, ainda no início de Julho e dois dias após a passagem do grupo em que me integrava nas imediações da cidade, houve um atentado no local, com mortos, provocando muita comoção em toda a Índia, a avaliar pelo que li e ouvi na televisão

texto de :Pinho Cardão

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget