quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Animais têm emoções, revelam estudos

Um estudo recente realizado na Universidade de Bristol mostra que as vacas têm uma forte vida sentimental que inclui emoções como a amizade, o rancor ou a frustração.
Os bovinos são ainda capazes de sentir emoções fortes como dor, medo e até ansiedade – preocupam-se com o futuro. Mas se os criadores lhes proporcionarem condições adequadas, podem mesmo sentir grande felicidade. As descobertas resultaram de estudos em animais de quintas, e descobriram características similares em porcos, cabras, galinhas e outros animais domésticos. Sugerem que estes animais poderão ser de tal forma emocionalmente semelhantes aos humanos que as leis de bem-estar animal deverão ser reformuladas.
Este estudo, coordenado por John Webster, professor de Produção Animal em Bristol e autor do livro “Bem-Estar Animal: a Coxear em Direcção ao Éden” (Animal Welfare: Limping Towards Éden) desmistificou ainda a ideia comummente aceite de que a inteligência está directamente relacionada com a capacidade de sofrer e que os animais, porque têm cérebros mais pequenos, sofrem menos do que os humanos.
Efectivamente, os pesquisadores documentaram como vacas formam, dentro de uma manada, pequenos grupos de amizade com quem passam a maior parte do tempo, muitas vezes lambendo-se e cuidando-se entre si. Também podem não gostar de outras vacas e alimentar rancores durante meses ou anos.
Também a sexualidade das vacas é subestimada pelo homem. No entanto, os pesquisadores qualificam-nas de ninfomaníacas. Segundo Webster as vacas excitam-se quando uma companheira da manada se excita e começa a tentar montar outra.
Esta e outras descobertas foram apresentadas numa conferência científica realizada em Londres, em Março de 2005, e organizada pela Compassion in World Farming

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget